20% DOS RIOS DE SP ESTÃO SOB O ASFALTO

27 de maio de 2021

Na cidade de São Paulo, não importa o local, ninguém está a mais de 300 metros de distância de um curso d’água. A frase pode soar estranha em uma metrópole acostumada com a selva de asfalto e concreto que deixa pouco espaço para seus rios, córregos e riachos correrem a céu aberto. Mas eles estão lá, no subterrâneo, correndo em galerias após serem tamponados.

Segundo o geógrafo Luiz de Campos Junior, um dos fundadores da iniciativa Rios e Ruas, que desde 2010 mapeia os rios e córregos subterrâneos da capital paulista, a cidade de São Paulo tem mais de 800 cursos d’água escondidos sob ruas e avenidas. Juntos, eles somariam cerca de 5.000 quilômetros de extensão.

Entre as importantes avenidas da capital construídas sobre caminhos de água estão a Nove de Julho, feita onde corre o Rio Saracura, a 23 de maio, localizada sobre o Córrego Itororó, e a Bandeirantes, que passa por cima do Córrego da Traição.

Trazer de volta à cidade ao menos alguns desses rios e córregos soterrados é de grande importância, pois estaria contribuindo com soluções ambientais, urbanas e sociais como: redução de inundações, conservação de águas submersas, restabelecimento da vida animal e vegetal, combate à poluição e redução da temperatura nas cidades e importantes áreas de lazer e transformação urbana. Isso já vem ocorrendo em muitos lugares do mundo.

Clique aqui para ver a matéria no meu instagram!

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.