Minha posição a respeito das declarações do Governador Romeu Zema

28 de setembro de 2021

Na reunião de mandatários do NOVO em Joinville saíram todos aos abraços e pregando a união do NOVO. Tudo bem bonito. No fim do encontro, no domingo, um lindo texto e fotos da união foram publicados nas redes dos mandatários mostrando o resultado do fim de semana: vamos trabalhar pelo que nos une, nossos princípios e valores!

Ontem, segunda feira (27/09), o Governador Romeu Zema, que esteve no encontro onde a paz e a harmonia reinaram, participou de uma live com homens de negócio, e trechos da live circulando nos grupos mostram duas coisas:

1) Crítica ao Partido, que saiu “unido” de Joinville, e que ele chama de stalinista.

2) Ofensas às mulheres. Ele compara o fundador do Partido a uma ex-mulher agressiva que não se conforma com o divórcio e persegue o ex-marido.

Tive pouco contato com o Governador, a quem respeito e vejo o bom trabalho que vem fazendo em MG. A ele, meus parabéns pela boa gestão.

No entanto, não posso me furtar de criticá-lo por essas infelizes frases.

1) A união pregada no encontro de Joinville é seletiva. Não inclui todos, e obviamente deixa de fora João Amoêdo, a quem muitos nutrem uma enorme aversão principalmente por suas posições contra o estapafúrdio governo Bolsonaro. Amoêdo virou alvo predileto dos ditos independentes do NOVO. Essa independência também é questionável, mas deixo isso para depois.

2) Como mulher, mandatária do NOVO, rechaço veementemente essa fala. O Governador se coloca na vala comum dos machistas. Nós, do NOVO, nos orgulhamos de termos sido o partido que mais elegemos mulheres sem o maldito fundo partidário. Seria de bom tom o Governador se redimir, não somente às mandatárias do seu partido, mas às ativistas e apoiadoras do Partido e a todas nós mulheres, que estamos cansadas dessas ofensas ridículas, que nos diminuem e nos reduzem a ex-mulheres agressivas.

Certamente Governador Zema, sou muito mais do que isso.

3) Por fim, com os eventos do fim de semana está mais do que claro que João Amoedo não é o dono do partido, essa narrativa burlesca e infantil cai por terra. Mandatários do NOVO se mostram míopes ao atirar em Amoêdo, quando nosso inimigo comum é Jair Bolsonaro, esse sim deveria ser alvo de nossas críticas e que trouxe para dentro do partido a polarização instalada no país inteiro.

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.