Prefeitura de SP lança programa de combate ao racismo estrutural

31 de agosto de 2021

Uma nova política pública contra o racismo estrutural batizada de “São Paulo farol antirracista” foi lançada pela Prefeitura de São Paulo nesta segunda-feira (30) com homenagem a Luís Gama. Jornalista e primeiro advogado negro do Brasil, ele foi um grande defensor do combate ao racismo e ajudou a libertar mais de 500 escravos no século XIX.

A cerimônia de lançamento do projeto aconteceu na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) no Largo São Francisco, centro da capital. A vereadora Cris Monteiro (Novo), que trabalha a questão da diversidade como um importante pilar do seu mandato, fez questão de estar presente e prestigiar o evento.

A mesa diretora contou com a participação de diversos Secretários, entre eles: Marta Suplicy- Secretária de Relações Internacionais e organizadora do evento, Eunice Prudente- Secretária Municipal de Justiça, Elisa Lucas Rodrigues- Secretária Executiva Adjunta da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial da Secretaria de Direitos Humanos e Fernando Padula- Secretário de Educação.  Elza Paulino- Secretária de Segurança Urbana e Silvia Grecco- Secretária da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, também prestigiaram o evento.

Algumas personalidades ímpares na luta antirracista também participaram do lançamento, como Diva Zitto, Ligia Fonseca Ferreira, Oswaldo Faustino, Claudia Alexandre e Deo Garcez, que emocionou a todos com a sua performance em homenagem à Luís Gama, primeiro advogado negro abolicionista do Brasil.

Na prática, a Prefeitura promete ações educativas e de conscientização em escolas, além de instalar esculturas em pontos da cidade.

A Prefeitura também anunciou que a capital terá, entre os dias 19 e 22 de novembro deste ano, a primeira edição da “Expo consciência negra”, um evento sobre racismo estrutural, com colaboradores do Brasil e do exterior.

“O Farol é uma Política Pública que visa trazer luz ao racismo estrutural, através de ações educativas e de conscientização em escolas. O ambiente escolar precisa ser um local onde as crianças possam aprender sobre o diferente, o novo, e sobre o racismo, para que assim possamos formar adultos melhores. Estava na hora de acender o Farol contra o Racismo! Parabéns aos envolvidos/as!”, disse a vereadora Cris Monteiro.

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.