Respeitar a natureza é respeitar o coletivo e a si mesmo

28 de junho de 2021

O evento “Educação Ambiental: Os problemas ambientais e a importância da preservação”, uma iniciativa da vereadora Cris Monteiro, teve o intuito de trazer para o debate a importância da preservação do meio ambiente e o que cada um de nós pode fazer para mudar essa triste realidade de devastação.  O convidado foi Helio Mattar- Diretor Presidente do Instituto Akatu para o consumo consciente e Diretor e Conselheiro do Instituto Ethos.

As questões ambientais devem ser alvo de atenção, principalmente pelos impactos socioambientais gerados. Os principais problemas ambientais do Brasil e do mundo são: Desmatamento, Mudanças climáticas, Poluição do ar, Poluição da água, Degradação do solo, Geração de resíduos, Superpopulação e Extinção de espécies.

“Saúde e meio ambiente caminham juntos. A poluição tem matado só na cidade de São Paulo, em torno de 15.000 pessoas por ano. Além disso pode causar dores de cabeça, problemas pulmonares e doenças cardiovasculares. A mudança por exemplo, da matriz energética dos ônibus é de extrema urgência e importância. No início da pandemia, quando as pessoas ficaram em casa, a poluição diminuiu muito, mas com a volta da economia, aumentou e o índice já está igual ou até maior de como estava antes da pandemia”, enfatizou Helio Mattar. 

A exploração dos recursos naturais é tão devastadora e a produção de resíduos devolvidos é tão grande, que o Planeta já faz tempo, nos dá sinais de exaustão ambiental. As mudanças climáticas, as poluições de solo e dos mares e rios, a escassez cada vez maior de comida e de água, nos mandam mensagens gritantes que chegamos ao limite.

Mudar os paradigmas de nossas relações com o Planeta, na atividade econômica e nas relações sociais, é uma necessidade não só ambiental, mas da própria sobrevivência da espécie e das outras espécies vivas, das quais dependemos também. Precisamos incentivar o Desenvolvimento Econômico, mas de forma sustentável.

“30% dos alimentos são desperdiçados; no Akatu fizemos um cálculo e se as pessoas passarem a desperdiçar metade disso, e guardarem o dinheiro na poupança, uma família que ganha em torno de R$ 2000,00 por mês, em 70 anos, economizará R$1M”, exemplificou Mattar.

É muito importante e urgente aumentar as ações práticas dos governos, das corporações empresariais e das pessoas em geral, para frear a devastação e recuperar o que já vem sendo destruído.

“Cada um de nós pode fazer a diferença e mudar a triste realidade ambiental. No que diz respeito ao alimento por exemplo, precisamos comprar apenas o necessário, cozinhar o alimento de forma integral, com talo, semente, casca; além de armazenar da forma correta, deixando o que tem a validade mais próxima do vencimento em cima. Além disso precisamos ampliar a compostagem.  No que diz respeito à água, usar o mínimo e reaproveitar o máximo, como por exemplo usar a água da máquina de lavar roupa, para lavar o chão e a calçada, além do vaso sanitário. Falando sobre a eletricidade, precisamos usar régua de energia em televisão e outros e desligar o botão, quando não estiver usando. Optar por andar a pé, bicicleta ou até mesmo utilizar o transporte público; usar os produtos, como roupas, eletrodomésticos, aparelho celular, até de fato não funcionar mais, entre tantas outras ações. Fazer pela natureza, é fazer pelo coletivo e dessa forma para si mesmo. Somente sociedades generosas, conseguem ser sustentáveis”, finalizou Helio Mattar.

Fonte: Portal Câmara Municipal de São Paulo

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.