São Paulo adere à Declaração de Edimburgo: Novo Marco Global para a Biodiversidade

15 de setembro de 2021

A Prefeitura de São Paulo se tornou a primeira cidade latino-americana a aderir à Declaração de Edimburgo, documento que representa o parecer dos governos locais de todo o mundo em contribuição à negociação do Novo Marco Global para a Biodiversidade Pós-2020. Ao lado de São Paulo, se soma o estado de Pernambuco e a cidade de Niterói, cuja adesão está em processo de finalização.


Ao aderir ao compromisso, a Prefeitura deu visibilidade ao papel fundamental dos atores subnacionais como catalisadores de mudanças transformadoras necessárias nos seus territórios e compactuam com um compromisso ambicioso, prático e responsável que apoia a conservação da biodiversidade, a recuperação dos ecossistemas e a sustentabilidade.
O acordo será oficialmente adotado durante a realização da 15ª Conferência das Partes da Convenção da Diversidade Biológica (CDB), a COP15, que será dividida em duas etapas: uma virtual, de 11 a 15 de outubro, e uma presencial, que acontecerá de 25 de abril a 8 de maio de 2022, em Kunming, na China.


Declaração de Edimburgo
Iniciativa do Governo da Escócia em parceria com diversas organizações internacionais, dentre elas o ICLEI, a Declaração de Edimburgo foi construída por meio de um movimento participativo e busca expressar anseios, contribuições, demandas e compromissos comuns dos governos locais de todo o mundo na adoção e implementação da agenda pós-2020.
A Declaração é um instrumento de projeção local e internacional do comprometimento do governo subnacional signatário com a proteção da biodiversidade. Além disso, é um apelo coletivo ao reconhecimento da importância dos governos locais na participação da construção e implementação dos compromissos a serem assumidos pelos governos nacionais durante a COP15, reforçando o papel fundamental que estes governos já desempenham na proteção da biodiversidade e nas ações de planejamento, execução e acompanhamento.


O impacto do reconhecimento pleiteado pelos governos subnacionais por meio da Declaração de Edimburgo poderá desbloquear e ampliar os recursos necessários para a implementação da agenda pós-2020 no âmbito local, tanto a partir de maior apoio e colaboração transversal entre níveis de governo, da mobilização de recursos financeiros públicos e privados, quanto de uma maior ambição em relação às metas de conservação estipuladas.
“Fiquei muito satisfeita com a notícia. São Paulo tem uma flora e uma fauna incrível e precisa ser preservada. Avançaremos muito, fazendo parte agora da Declaração de Edimburgo. Parabéns São Paulo”, disse a vereadora Cris Monteiro.


Fonte: Portal Prefeitura Municipal de São Paulo

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.