SP pagará R$ 1 mil por ano para evitar evasão escolar

2 de setembro de 2021

Estudantes do ensino médio e do 9º ano do ensino fundamental da rede estadual de São Paulo podem fazer a partir desta 5ª feira (2/09), a inscrição para o programa Bolsa do Povo Educação, que irá pagar R$ 1000 por ano para alunos considerados vulneráveis. A ação faz parte do Bolsa do Povo, criado pelo governo paulista para auxiliar famílias a superarem desafios educacionais e financeiros provocados pela covid-19.

Já antes da pandemia, a taxa de conclusão dos alunos do ensino médio antes de completar 25 anos era de apenas 58%. A título de comparação, no Chile é de 86% e nos países da OCDE, de 79%.

A evasão escolar tem consequências sociais e econômicas. Um estudo da Fundação Roberto Marinho calculou que cada ponto porcentual de redução dos índices de evasão equivale a 550 homicídios a menos por ano. O levantamento estima que o prejuízo causado pela evasão corresponda a R$ 372 mil ao ano por aluno, no total, R$ 214 bilhões por ano, ou 3% do PIB.

Segundo o Unicef, em 2020, 5,5 milhões de brasileiros entre 6 e 17 anos não tiveram acesso a atividades escolares. Entre eles, 1,38 milhão abandonou o ensino. São 3,8% dos estudantes, enquanto em 2019 foram 2%. “A taxa de conclusão do ensino médio deve voltar (na América Latina) aos níveis de 1971 a 1975 por conta da pandemia. O programa visa diminuir a evasão escolar que afeta de 30% a 40% dos estudantes paulistas. Atualmente 300 mil estudantes estão aptos a receber o benefício.  Terão direito os alunos inscritos no CadÚnico. Os pagamentos estão condicionados à frequência escolar mínima de 80% e os estudantes da 3ª série do ensino

Receba nossas

novidades por

email

    Siga a Cris nas redes:

    © 2021 Cris Monteiro. Todos os direitos reservados.